Ouça agora na Rádio

N Notícia

Mulheres se envolvem menos em acidentes no trânsito de Caxias do Sul

FOTO: Leonardo Portella / Divulgação / CP

Mulheres se envolvem menos em acidentes no trânsito de Caxias do Sul

As mulheres estão aumentando a sua participação no trânsito de Caxias do Sul e cada vez menos se envolvem em acidentes. Levantamento da Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMTTM) mostra que o município ganhou 3,6 mil novas condutoras nos últimos dois anos. O número passou de 85.514, em dezembro de 2016, para 89.302 mulheres habilitadas, até janeiro deste ano, crescimento de quase 5%. Apesar do aumento e de serem mais da metade da população caxiense, elas ainda representam 36,6% dos 243.599 condutores aptos para dirigir na cidade.

Conforme os dados da SMTTM, a cada dez ocorrências de colisões atendidas pela Fiscalização de Trânsito do município no ano passado, somente 2,5 envolviam condutoras mulheres. Em relação ao número de vidas perdidas, a participação feminina também é pequena. Das 33 mortes registradas no trânsito de Caxias no ano passado, dez foram de mulheres (30%). Nos casos de embriaguez ao volante, dos 1.027 condutores flagrados alcoolizados no ano passado, 96 foram mulheres, só 9% das ocorrências.

A motorista Eliane Frizzo que é taxista há 11 anos e diariamente roda pelas ruas da cidade, disse que percebe o crescimento do número de mulheres no trânsito. Para ela, é possível driblar as dificuldades com gentilezas e boas ações. “Ser mulher no trânsito ainda é bastante complicado, principalmente nos horários de pico, quando as pessoas estão mais apressadas. Mas o importante é  fazer o melhor para que os passageiros possam chegar no seu destino”, afirma.

Na avaliação do gerente de educação para o trânsito da secretaria, Joelson Queiroz, as mulheres dão exemplo quando o assunto é prudência e segurança no trânsito. “Elas são mais atenciosas e cuidadosas no nosso trânsito, ao mesmo tempo em que crescem no comando dos seus veículos e seguem se envolvendo menos nos acidentes e nos casos de embriaguez", destaca. Queiroz lembra que a Escola Pública de Trânsito, departamento da SMTTM, promove há 11 anos o curso de Mecânica de Batom. A atividade reúne mulheres, condutoras ou não, para um encontro com teoria e prática de trânsito.

FONTE: Correio do Povo
Link Notícia